Qual é a origem do gás natural vendido no Brasil?

O gás natural é uma mistura de derivados de combustíveis fósseis formada a partir de biomassa quando camadas de animais enterrados são submetidas a altas temperaturas e pressões por milhares de anos, ou à medida que se decompõem. A energia que as plantas absorvem naturalmente da luz solar é armazenada em gás natural na forma de carbono. 

É uma mistura de hidrocarbonetos leves encontrados no subsolo, com metano representando mais de 70% em volume. A composição do gás natural pode variar muito devido a fatores relacionados ao campo de produção de gás natural, processos de produção, condicionamento, processamento e transporte. 

O gás natural é um combustível fóssil e fonte de energia não renovável. A Rússia é o país que detém a maior reserva nacional de gás natural do mundo. O país tem 47,578 trilhões de metros cúbicos de combustível em seu território. O Brasil atualmente ocupa a 28ª posição no ranking global de produção de gás natural (dados de 2020).

Composição

Gás natural
Foto: Pixabay

O gás natural (GN) é um produto encontrado na natureza e seu principal uso é para gerar energia que vem crescendo a cada dia. Contém hidrocarbonetos de metano (CH4), etano (C2H6) e propano (C3H8), formados pela decomposição de matéria orgânica em plantas e animais. É menos prejudicial à natureza do que o carvão e, portanto, é considerado um combustível mais limpo do que estes.

A matéria orgânica que forma o GN é o querogênio, que pode ser seco, e é derivado de material vegetal; e o querogênio oleoso, que é derivado de algas e matéria animal.

O GN é dividido em gás associado e gás não associado. Para se tornar gás associado, deve haver mais petróleo na jazida quando ela for explorada. Feito isso, é separado do óleo e se torna seu derivado. O gás não associado surge de extensos reservatórios subterrâneos no subsolo ou no oceano. Os gases que compõem o gás não associado são mais leves que o gás associado.

O gás natural está presente em reservatórios de hidrocarbonetos em formações rochosas subterrâneas ou jazidas de carvão, isoladas do exterior por reservatórios de petróleo, acumulação em rochas porosas, rochas impermeáveis, associadas ou não a depósitos de petróleo. A maior parte do gás natural é formada ao longo do tempo por dois mecanismos: gases biogênicos e termogênicos. O biogás é formado por microrganismos metanogênicos em pântanos ou aterros sanitários. Gases termogênicos são formados a partir de matéria orgânica enterrada profundamente sob pressão atmosférica.

Antes que o gás natural possa ser usado como combustível, ele deve ser tratado para remover impurezas, incluindo água, para atender às especificações do gás comercializável. Durante este processo, etano, hidrocarbonetos de maior peso molecular, dióxido de carbono, hélio e nitrogênio são removidos.

De onde vem o gás natural do Brasil?

No Brasil, o gás atualmente comercializado vem de nossos reservatórios, mas também é importado como gás natural liquefeito (GNL) da Bolívia (via gasoduto) e outros fornecedores, e depois convertido em gás natural.

A maioria de nossas reservas de petróleo está localizada em campos offshore, o que levou a atividade de perfuração a maiores profundidades. A Bacia de Campos foi a primeira a entrar em atividade na década de 1970, permitindo à Petrobras desenvolver tecnologia de ponta para atuar nas áreas do pré-sal e pós-sal. 

Essas plataformas estão espalhadas por vários estados, mas principalmente no sudeste, onde está localizada a Bacia de Campos (entre RJ e ES) e no nordeste. Na história da Petrobras, a produção onshore concentrou-se principalmente nas regiões Norte e Nordeste e, em menor escala, no Sudeste.

Extração e exploração

A exploração é a primeira etapa da cadeia do gás natural e consiste em duas etapas. A primeira fase é a pesquisa, por meio de testes sísmicos, para verificar a presença de rochas reservatórias (estruturas propícias à acumulação de petróleo e gás) em bacias sedimentares. 

Se os resultados forem positivos, inicia-se a segunda fase, perfurando poços exploratórios e delimitadores para demonstrar a presença de níveis comerciais de gás ou óleo, mapeando o reservatório e colocando-o em produção.

Os reservatórios de gás natural consistem em rochas porosas capazes de reter petróleo e gás natural. De acordo com o teor de petróleo bruto e gás livre, o gás natural é dividido em gás associado e gás não associado de acordo com seu estado de origem.

Na teoria tudo parece muito simples. Porém, para iniciar uma extração do gás natural algumas estruturas, recursos e meios devem ser disponibilizados. Maquinários, sistemas de usinagem e caldeiraria devem disponibilizar, peças, ferramentas e tudo que for necessário para que a exploração possa acontecer. 

No Brasil, algumas indústrias estão se adequando a cada ano para poder fornecer equipamentos e tudo que é necessário para fazer a exploração, no Brasil e no mundo. 

Empresas privadas manifestaram interesse em explorar e extrair gás natural e outros tipos de combustíveis fósseis pelo nosso país.

Gostou dessas curiosidades? Deixe o seu comentário e contribua com os leitores do Novo Carro BR!